sexta-feira, abril 13, 2007

Big Brother Brasil

O verdadeiro Big Brother Brasil é a camerazinha do elevador. Eu, por exemplo, só sei pensar falando e só sei falar gesticulando. Então, além de falar sozinha eu gesticulo sozinha, ando, bato palma, faço caras e bocas. Qual minha surpresa quando, ontem, saindo do serviço no elevador sozinha, chego ao térreo e encontro duas colegas de serviço dependuradas no balcão do porteiro, o cúmplice, morrendo de rir. Os três me espionavam pela câmera do elevador. E o pior é que não foi a primeira vez que me acontece.

Há cerca de uns quatro anos atrás trabalhei para uma Associação que ficava num prédio alto na rua da Bahia, pertinho da praça Afonso Arinos, com elevador e uma discreta camerazinha. Todos os porteiros me olhavam ironicamente, meio que rindo. Ainda por cima eu só lembrava da tal da câmera no meio do meu raciocínio, com a boca aberta, mãos levantadas acima da cabeça, como se proclamasse um trecho de Hamlet. Quando eu encontrava aquele olhinho preto rindo de mim, baixava o braço e tentava fingir alguma normalidade. Por uns quatro meses eu devo ter sido a diversão da portaria. Agora, instalaram essas maravilhas nos elevadores do meu atual serviço.

Eu fico imaginando se dois elevadores já garantem horas de diversão, imagina aquelas câmeras que ficam no Centro da cidade. Imagina o que tem de estagiário da Polícia morrendo de rir do povo falando sozinho, caindo, escorregando, tropeçando e xingando a pedra. Verdadeiros Boninhos que são pagos para ficar o dia inteiro assistindo video-cassetadas. Nem precisa de televisão em casa.

4 comentários:

Lori disse...

Eu acho também! E me incomoda profundamente!!! Eu podia pelo menos ter o risco de ganhar um milhão depois de tanta humilhação....

Ludmila disse...

eu acho meio graça... mas é foda de qq jeito ser pega em calças curtas... :-P

Lúcio disse...

Olha! Pensei que fosse a única pessoa do mundo que batesse palmas sozinho! Bom, pelo menos na privacidade do meu lar, onde até onde sei *eles* não entucharam câmeras. Já nos ambientes públicos normalmente sou o Sr. Estátua Com Piloto Automático.

Ludmila disse...

Omni, que inveja, eu gostaria de ter esse auto-controle! :-D