terça-feira, agosto 31, 2004

Invasões Bárbaras

O Declínio do Império Americano

Muito bom.
Lembrei de uma frase fantástica do Guimarães Rosa mais ou menos assim:
O que você é grita tanto que não me deixa ouvir as suas palavras

Ring 0

Não vi O Chamado original japonês, só a versão norte-americana. Em compensação me diverti bastante com o filme que conta onde tudo começou. Interessante, poucos efeitos especiais, dizem que menos assustador que O Chamado que deu origem à série, mas rola de arregalar os olhos em vários momentos!

Eu, robô

Gostei. Não se trata de uma adaptação do livro, mas respeita bastante o universo do Asimov. Meu tio Carlito iria gostar. Sem contar que faz várias referências a outros filmes legais como 2001 e Matrix. Lembrei de um livro do autor chamado Sonhos de Robô. Meu terapeuta indicou a leitura de alguns dos seus contos, mas não cheguei a ler inteiro. Ainda procuro pelo livro nos sebos da cidade, porque as edições esgotaram, e os contos que tive acesso eram realmente bem bacanas.



quarta-feira, agosto 18, 2004

Tudo sobre minha mãe

A felicidade pode ser mensurada pela importância que damos aos problemas-sem-importância.

Quanto mais importância damos aos problemas-sem-importância mais tristes estamos.

Isso não significa que não dar importância a problemas-sem-importância nos faça feliz.

Significa apenas que dar importância aos problemas-sem-importância é um sintoma de infelicidade.

Quando eu estou feliz os problemas-sem-importância não me afetam, já quando eu estou triste eles se transformam em verdadeiros obstáculos intransponíveis.

O problema de estar triste e de dar importância aos problemas-sem-importância surge, na verdade, quando se tem um problema importante.

Porque aí o problema importante _ que deveria ser encarado como o problema-sem-importância o é _ vira uma verdadeira tragédia.

E o fato é que problemas não são tragédias, são apenas problemas.




sexta-feira, agosto 13, 2004

terça-feira, agosto 10, 2004

A Sombra da Dúvida

Se tem refrigerante sem caloria, por que não tem cigarro sem nicotina?
Por que a tampinha do suporbond não é feita de um dos diversos plásticos que o superbond não cola?
Se eu tenho o lobo esquerdo do cérebro, por que ele não funciona?
Por que a minha gata sabe a força exata para morder meu queixo sem machucar mas não sabe medir a força quando morde meu pé?
Qual a diferença entre um agnóstico e um budista?
Por que algumas pessoas feias são consideradas bonitas e pessoas bonitas são consideradas feias?
Por que algumas idéias feias são consideradas bonitas e idéias bonitas são consideradas feias?
Por que as coisas boas acontecem quando (e onde) menos se espera? (essa dúvida não é só minha!)

Se a festa de sábado foi tão boa, por que acabou?