quinta-feira, dezembro 04, 2008

Pra minha filhinha:

Teresa
Manuel Bandeira

A primeira vez que vi Teresa
Achei que ela tinha pernas estúpidas
Achei também que a cara parecia uma perna

Quando vi Teresa de novo
Achei que os olhos eram muito mais velhos que o resto do corpo
(Os olhos nasceram e ficaram dez anos esperando que o resto do corpo nascesse)

Da terceira vez não vi mais nada
Os céus se misturaram com a terra
E o espírito de Deus voltou a se mover sobre a face das águas.


3 comentários:

Clara disse...

fiquei feliz com a noticia!!
parabéns querida! estou curiosa para ver vc de barriga. Preciso ir logo a BH.
saudades de vcs

beijão

Clara

Ludmila disse...

Estamos esperando a sua visita!!
:-D

Anônimo disse...

mta saudadade vc irmã!
acho que eu já tinha lido esse poema, mas agora adorei por ele lembrar a minha sobrinha.
Tô ansiosa pra receber vcs! ;)

mtoooos bjos
Luana, sua irmã